Não é frescura: sintomas que indicam ansiedade



Os transtornos de ansiedade como TOC, Síndrome do Pânico e fobias, são doenças muito reais para quem as sofre. O que é preciso identificar é quando a emoção deixa de ser normal e passa a trazer prejuízos para a vida da pessoa.


A ansiedade é uma emoção instintiva, que faz parte do ser humano. Em certo ponto ela é até benéfica, pois deixa em alerta para perigos e ameaças. Os transtornos começam a aparecer quando esses níveis aumentam. Como qualquer doença psiquiátrica, a ansiedade tem uma conotação de que é frescura, mas muitas vezes ela é incapacitante, por isso, exige atenção, cuidados e ajuda especializada.


Existem questões genéticas que influenciam sim no aparecimento das doenças que têm a ansiedade como plano de fundo, porém, hoje em dia é cada vez mais comum as pessoas sentirem ansiedade frente às situações do dia a dia, como estresse, pressão em casa e no trabalho, multi funções a serem desempenhadas, falta de tempo, falta de dinheiro, violência...


1. Preocupação excessiva

Todo mundo tem alguma coisa com o que se preocupar, o que a diferencia da ansiedade patológica é quando ela passa a ser limitante, além de desencadeadora de outros sintomas.


2. Insônia

Perder o sono com frequência é um dos sinais de que a ansiedade passou dos limites.


3. Ganho ou perda de peso acentuados

Sabemos que o alimento, em especial o açúcar, é uma válvula de escape bastante frequente nas crises de ansiedade. Porém, devemos ficar atentos ao ganho ou perda de peso acentuados e sem razões físicas, pois estes podem ser um sinal de ansiedade patológica.


4. Evitar determinadas situações

Se você evita a todo custo algumas situações, preste atenção.


5. Memória e atenção prejudicadas

Como o cérebro fica em constante alerta devido à ansiedade exagerada, memória e atenção podem ficar prejudicadas. O sono é um grande reparador, tanto da memória como da atenção, mas, como ele também costuma ser prejudicado em casos de ansiedade patológica, o problema pode ficar maior ainda.


6. Crises de pânico

São as crises de ansiedade com picos muito elevados. O sofrimento é tão grande que a sensação é de morte eminente, o coração dispara, dá apneia e sudorese intensa.


7. Taquicardia

De repente, é como se o coração fosse sair pela boca. A sensação é de que algo não está certo, mas você não sabe dizer o que é. Isso pode ocorrer tanto nas crises de pânico como na ansiedade generalizada.


8. Falta de ar

Esse é um dos sintomas mais comuns em casos de crises agudas de ansiedade.


9. Medos irracionais (fobias)

A pessoa começa a desenvolver medos de coisas e situações que não tinha antes, podendo ser reais ou não.


10. Comportamentos compulsivos (TOC)

A pessoa ansiosa encontra nos movimentos repetitivos e compulsivos um escape para sua ansiedade. Lavar a mão várias vezes, acender a apagar a luz repetidas vezes ou não pisar em rejuntes são alguns exemplos.


11. Tremores

Tudo está bem até a pessoa começar a tremer sem motivo aparente. O que é, geralmente, acompanhado de outros sintomas como taquicardia e sudorese.


12. Vícios

A pessoa com ansiedade generalizada encontra escapes para suas crises no álcool, tagabismo, drogas ilícitas, compulsão alimentar...


13. Irritabilidade

A pessoa está sempre sem paciência, por qualquer razão e acaba descontando nos outros.


14. Tensão muscular

Pressionar os dentes, bruxismo ou dores nos ombros podem ser sinais de tensão muscular em decorrência da ansiedade generalizada.


Tratamento

Medicamento (adequado e devidamente prescrito) e psicoterapia são o melhor remédio. O tabu e o preconceito muitas vezes impedem que a pessoa procure ajuda especializada, além de muitos acreditarem que os sintomas acima são "frescura" ou que "vão passar". Não se engane, procure um psicólogo e um psiquiatra.


Fonte: Revista Saúde.






Posts Recentes
Arquivo