Até 2020, depressão será a doença mais incapacitante do mundo



Ela chega de mansinho, assim como quem não quer nada. Num dia você acorda triste, desanimado... No outro bate um vazio e uma vontade incontrolável de chorar, sem motivo aparente. A depressão é assim, um mal silencioso e ainda mal compreendido pelas pessoas em geral.


Considerada um transtorno mental afetivo, a depressão é caracterizada pela tristeza constante e outros sintomas negativos que incapacitam o indivíduo para atividades corriqueiras como estudar, trabalhar, estar com os amigos, cuidar dos filhos e até mesmo passear.


De acordo com a OMS (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE), até 2020, a depressão será a doença mais incapacitante do mundo. Isso significa que, quem sofre da doença tem sua rotina virada de cabeça para baixo, ela deixa de produzir e tem sua vida pessoal bastante prejudicada. Atualmente, mais de 120 milhões de pessoas sofrem com a depressão no mundo, estima-se que, só no Brasil são 17 milhões. E cerca de 850 mil morrem por ano em decorrência da doença.


Descrita pela primeira vez no início do século 20, a depressão ainda hoje é confundida com tristeza, sentimento comum a todas as pessoas em algum momento da vida. Perder o emprego, brigar com o namorado, repetir de ano na escola são razões para ficar triste, mas não necessariamente são sinais de depressão. Em alguns dias, certamente, estas pessoas estarão melhores.


O desconhecimento real sobre o funcionamento desta doença é o principal responsável por um dos principais problemas para quem sofre com a depressão: o preconceito. Por esta razão, é muito comum que a pessoa não comente com ninguém sobre seus sintomas, por vergonha, medo, preconceito ou outra razão.


E não é só isso: na ignorância, amigos e familiares na tentativa de ajudar, acabam prejudicando ainda mais a pessoa com depressão. Frases como "tenha um pouco de força de vontade", "vamos passear no shopping que melhora", "isso é frescura", "você tem uma vida tão boa, depressão por que?" e "se ocupe com outras coisas para não ter tempo de pensar em bobagem", funcionam como uma bomba na cabeça de quem, se esforça diariamente, para levantar da cama.


A questão aqui é bem simples: quando não estamos enxergando direito procuramos um oftalmologista, quando temos uma alergia, um alergologista, uma dor de dente, um dentista, queremos mudar os hábitos alimentares, um nutricionista... Por que temos tanta dificuldade para procurar um PSICÓLOGO quando temos sintomas de depressão?


Vale ressaltar que, em muitos casos, é necessário o trabalho conjunto entre psicólogo e psiquiatra, para prescrição de medicamento, no tratamento da depressão.


Fonte: Portal R7.



Posts Recentes
Arquivo